Regressão à distância

           Podemos realizar uma regressão à distância em uma pessoa que esteja impossibilitada de comparecer ao consultório, que resida em outro país, que não acredite em Reencarnação, que esteja em coma ou que não consiga regredir por inquietude, impaciência, não consegue abrir mão do comando.
A regressão à distância é feita da seguinte maneira: um familiar que tenha uma boa afinidade com a pessoa, sua mãe, seu pai, um filho, ou algum amigo(a) ou mesmo uma pessoa que nem a conheça mas que se disponha a realizar esse procedimento, vem ao consultório, deita na cama, pedimos autorização aos Mentores Espirituais da pessoa que queremos ajudar, iniciamos a regressão pelo Método ABPR: o relaxamento do corpo físico e a elevação da freqüência, sem conduzirmos a recordação. Quando a pessoa que está realizando a regressão à distância começa a relatar o que acessou, o procedimento é similar à regressão direta.

            Como sabemos se foi dada autorização para realizarmos a regressão à distância? A situação acessada não tem nada a ver com a pessoa deitada e sim com a pessoa que queremos ajudar com a regressão. Isso é fácil de saber desde que conheçamos a pessoa-colaboradora; se não, após a regressão (terminando como sempre no Ponto Ótimo), no retorno, falamos com ela sobre o que foi acessado e se ela disser que não tem a ver com ela, com a sua personalidade, com os seus sentimentos, etc., e foi muito evidente que tem a ver com a pessoa que queremos ajudar, fica evidente que foi dada autorização pelo Mundo Espiritual.

          Nenhuma regressão à distância é superior à regressão vivencial no aspecto consciencial, pois nada como a própria pessoa vivenciar o seu passado, o que lá aconteceu, a sua chegada ao Plano Astral, o que lá aprendeu, do que lá se arrependeu, o que entendeu, mas como dissemos, a regressão à distância é para casos em que a regressão vivencial não seja possível.
Anúncios

Sobre Marcio Higa

Pós-graduado em Telecomunicações, Bacharel em Ciência da Computação e Técnico em Mecânica. Está terapeuta há 10 anos, com formação em Reflexologia(Podal e Auricular) pelo IOR, Crochetagem(Técnica de Fisioterapia Manual) e Manobras Articulares(Quiropraxia e Osteopatia) pela ABCroch, e Psicoterapia Reencarnacionista, na qual é Ministrante, Palestrante e Coordenador Nacional e de SP dos Grupos de RAD(Regressão À Distância) da ABPR. É fundador e proprietário do Instituto Sofia Higa, em São Paulo-SP, na Vila Prudente.
Esse post foi publicado em Consciência e Poder. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s